sábado, 12 de junho de 2010

?

«Muitos de nós nunca deveriam ter nascido.
Calou-se e respirou fundo.
- Somos uma espécie de fantasmas, autênticas visões. Em vez de espíritos sem corpos, somos corpos sem espíritos. Conchas vazias, com as pessoas erradas encurraladas lá dentro. Ou mesmo sem qualquer pessoa lá dentro. Espíritos. Meio milhão, um milhão, provavelmente metade do mundo está povoado por fantasmas. Meros corpos que ocupam um espaço, caminhado em torno do vazio. Esticou um dedo e limpou os últimos vestígios de lágrimas dos olhos.
... Também não passo de um fantasma. »

Sem comentários:

Enviar um comentário