quinta-feira, 24 de novembro de 2011




O meu coração é como um cofre, cuja chave eu tinha deitado fora, com esperança de que ninguém a encontrasse, mas do nada.. encontraste a chave, e abriste o cofre. E agora? Não era suposto isto acontecer. M.

1 comentário: